Oi Gente!!!

Hoje vou tratar de um assunto que aflige muitas mamães ao redor do mundo, que também é um dos mais perguntados pelos seguidores no instagram e nas assessorias: POMADAS PARA ASSADURA.

Como é um assunto que envolve alergias ou não, componentes químicos e etc., antes de iniciar, gostaria de dizer para vocês que esta é uma opinião e visão dessa Personal Shopper que vos escreve, no qual tenho a minha experiência como mãe e também como especialista em produtos para bebês.

As assaduras causadas pelo uso de fraldas descartáveis são uma das condições dermatológicas e desordem da pele mais comuns na infância. Muitas crianças tem experienciam assaduras durante os três primeiros anos de vida. A principal causa das Assaduras é a exposição prolongada e aumentada da pele com umidade - o que as fraldas descartáveis causam em razão de serem "fechadas" -, irritação em razão do atrito da fralda, dobras cutâneas e, claro, pelo contato prolongado da pele com urina ou fezes. A assadura pode ser identificada pela vermelhidão nas áreas citadas acima (genital, bumbum e dobrinhas), por pequenas bolinhas e, em casos severos, pele vermelha, quente e áspera na mesma região.

SEMPRE QUE OS SINTOMAS FOREM SE AGRAVANDO VOCÊ DEVE CONSULTAR O PEDIATRA DO SEU BEBÊ OU DERMATOLOGISTAS.

Vou resenhar aqui sobre quatro das pomadas mais vendidas hoje no mercado, que são elas: Desitin, A+D, Boudreaux's Butt Paste e BabyGanics.

Quem já foi assessorado por mim no enxoval do seu bebê sabe que quando chegamos na sessão das pomadas eu gosto de deixar bem claro que a indicação é técnica, mas o que prevalece é a vontade das mamães e papais na escolha. Quando digo “técnica" é porque apresento todos os componentes, falo quais as benesses e o que uma tem de melhor que a outra não tem, principalmente pontuando as pomadas que são para tratamento de assaduras e as que são para prevenção de assaduras.


Vou começar falando sobre a Desitin pois, juntamente com a A+D, são as pomadas mais famosas e utilizadas pelas mamães e papais. A Desitin tem três opções de pomadas disponíveis para venda no mercado sendo elas: Azul (Prevenção), Roxa (Tratamento) e Amarela (Pomada de Cura Multiuso).

A Desitin Azul é a pomada indicada para o uso diário e a cada troca de fralda para que haja a prevenção de assaduras, produzindo uma camada de proteção na pele, sem fragrância e o alivio de qualquer desconforto causado pelo uso das fraldas. A Desitin  Azul, tem textura branca e em sua fórmula 13% de Óxido de Zinco, o que faz com que ela não seja indicada para o uso em casos médios ou severos de assadura. Como disse acima, a Desitin azul é indicada para o uso diário e para prevenção, ao contrário da Desitin Roxa que tem uma concentração de 40% de Óxido de Zinco e é, hoje, uma das mais indicadas para o tratamento quando a criança já está com assaduras. Em um estudo clínico foi constatado que 90% dos bebês com assaduras tiveram um notável alívio após 12hs de uso da pomada de força máxima. 

A Desitin Amarela é indicada para o uso em crianças maiores e, inclusive, em adultos. Livre de parabeno, corantes e fragrâncias, ela promete um alívio imediato de irritações da pele e previne assaduras também. A pomada trata pele rachadas, irritadas, pode ser usada em lábios secos, proteger cortes, arranhões e pequenas queimaduras. É um item ideal para se ter em casa para um uso geral.


A A+D é também uma das pomadas mais famosas hoje do mercado e queridinha de muitas mamães, porém tenho que apontar alguns pontos no qual eu não as indico em minhas assessorias. 

Diferentemente da Desitin, a A+D Original, possui uma textura transparente e não contem óxido de zinco em sua fórmula, o que consta somente na sua pomada Azul, que nessa possui somente 10% de Óxido de Zinco e 1% de Dimeticona. Além disso, nos ingredientes ativos da pomada Original constam 53,4% de Petrolato.

Ah! Ana mas qual o problema nisso?

Conforme dito acima, as assaduras são causadas pela umidade nas fraldas descartáveis, acúmulo de urina e fezes. Quando se usa uma pomada transparente o cuidado deve ser dobrado em cada troca de fralda, uma vez que deve ser retirado 100% do produto da pele da criança para que seja aplicado novamente e, o produto transparente que já está no corpo do bebê pode “passar batido” aos olhos de quem estará realizando a assepsia. Esses resquícios de pomada podem, além de causar assaduras, criar fungos na pele e necessitar de intervenção de medicamentos para a cura.

Outro ponto muito importante é a presença de a alta concentração de Petrolato nos ingredientes ativos da A+D. Mas o que é Petrolato, Ana? 

É um dos derivados do petróleo cru, que, após a desparafinação (retirada da parafina) de óleos pesados, transforma-se em uma substância gelatinosa incolor. O Petrolato forma um filme que repele a água na área em que foi aplicado, criando uma barreira contra a evaporação da umidade natural da pele e também contra microorganismos que possam causar infecções. Ou seja, ele não promove hidratação, ele apenas cria uma barreira que evita a perda da umidade.

O MadeSafe - selo de produtos não-tóxicos daqui dos EUA - inclui o Petrolato na sua lista de atenção. Os motivos são que os Petrolatos podem ser contaminados durante o seu processo de refinamento por Hidrocarbonetos Aromáticos Policíclicos (HAPs) que são suspeitos de câncer pelo IARC (International Agency for Research on Cancer). Ou seja, quando refinado de maneira correta, o petrolato não tem problemas de segurança. O que muitos órgãos que cuidam de cuidados em cosméticos - SafeConsmetics.com, por exemplo - indicam é que evitemos produtos que possuem o Petrolato em seus ingredientes ativos, a menos que a empresa indique na embalagem ou seu website que o Petrolato seja refinado como “white petrolatum” (presente com 71,3% na Desitin Amarela). Muitas marcas “escondem” o ingrediente mudando o seu nome, seja ele como Óleo Mineral, Parafina, Parafina Liquida e Ácido Dodecanedóico.


Na mesma linha da Desitin, a Boudreaux's Butt Paste possui uma boa concentração de óxido de zinco em sua pomada original - 16% - e 40% na sua fórmula de força máxima no tocante ao tratamento de assaduras. Porém, assim como a A+D, a Boudeaux’s utiliza Petrolato, nas duas fórmulas, bem como parafina e óleo mineral. Por ser uma pomada que tem uma textura mais grossa, ela age nos casos de tratamento de forma mais rápida e a camada que é formada por ela dura bastante tempo; logicamente em razão da presença dos óleos e petrolato que repelem líquidos. Pensando nisso, a empresa criou Aloe Natural, com 16% de Ózido de zinco (mais do que a sua pomada original e que a Desitin Azul) usando ingredientes naturais (Cera de Abelhas, Babosa e Cera de Carnaúba), óleos vegetais, livres de parabeno, petrolato e conservantes. Uma ótima alternativa para quem, assim como eu, querem evitar o contato da pele dos nossos bebês com ingredientes que possivelmente podem ser danosos quando usados diariamente e em longo prazo.


Eis aqui a queridinha do momento: A BabyGanics Diaper Rash Cream. Quem me acompanha no Instagram sabe que sou alucinada por tudo dessa marca. Além de ter uma proposta totalmente natural, todos os produtos da empresa são excelente e tem um índice de aprovação absurdo nos EUA e ao redor do mundo.

A BabyGanics criou esse creme para assaduras que é totalmente livre de parabeno, petrolato, fragrâncias, óleo mineral e conservantes; possui óxido de zinco, é hipoalergênica, com a presença de vitamina A, D e E, além de uma mistura de óleo feita com tomates, girassol, cranberry e raspberry. Hoje é a mais indicada por mim para o uso no dia-a-dia e prevenção de assaduras.

A tendência do mercado e social hoje é voltar as atenções para os produtos que tem em suas fórmulas ingredientes naturais. Muitas mamães estão hoje utilizando o óleo de coco para a hidratação da pele dos bebês e para muitos outros cuidados com a pele.

Como disse no começo do post, a escolha das pomadas/cremes para previnir e tratar assadura é uma escolha dos pais. Assim como existem inúmeros casos de pais que se dão bem com a marca X, outros preferem a marca Y e etc. Para finalizar, gostaria somente de chamar a atenção de vocês para o uso dos potes que são vendidos no mercado em substituição as bisnagas. Além de ter ocorrido com o meu filho, são incontáveis casos de fungos nas partes genitais, virilha e bumbum das crianças em razão do acúmulo de bactérias nos potes causados muitas vezes pela má higienização  prévia de quem está realizando a assepsia nos bebês ou até mesmo por deixarem os potes entre-abertos. A diferença de preço muitas vezes são centavos e, na minha opinião, as bisnagas além de serem mais higiênicas, são melhores para armazenamento e, também, para serem levadas nas malas quando se faz o enxoval aqui nos Estados Unidos.


Um grande beijo,


Ana Rodrigues.